Como é o dia a dia do Gerente de E-Commerce?

Apresentando-me

Meu nome é Lucas e passei os últimos anos como gerente de E-Commerce. Na realidade, várias! Em se tratando da principal, nós já tínhamos uma loja física e há 5 anos (em meados de 2013) decidimos abrir mais um braço, mais um canal de vendas dos produtos da empresa.

A empresa em questão é a AB ARAUJO Produtos Veterinários (www.abaraujo.com), e neste tempo de gerenciamento desta loja virtual aprendi muito, errei muito, e principalmente, amadureci minhas opiniões.

Sobre as plataformas experimentadas, iniciamos na Loja Integrada. Após um ano, fomos para o Magento, que ficamos por 1 ano e meio. Em seguida migrei para a Xtech e atualmente voltamos para o Magento. Quanto aos prós e contras de cada uma das plataformas, cabe uma postagem a parte para esta análise. 

Assim, vamos falar um pouco do trabalho do Gerente de E-Commerce, com base nas minhas próprias experiências individuais e na de todos os clientes que nós da SOS LOJA VIRTUAL já orientamos ao longo dos anos.

 

Caso queira saber, é possível ganhar dinheiro com loja virtual!

 

O GERENTE DE E-Commerce – Sobrevoando esta profissão

O gerente de uma loja virtual deve ser um profissional que divide a sua atenção e esforços no curto prazo e no longo prazo. Além disto, não deve realizar todo o trabalho braçal, sob pena de perder a visão ampla do negócio que deve ter.

Ressalvo, entretanto, que no início de uma loja virtual, quando saem 1 ou 2 pedidos por semana, ainda é possível ele trabalhar sozinho no projeto. Entretanto, quando se tornar 1 a 2 pedidos por dia, ou 10 a 20 pedidos por dia, começa a ficar inviável ele realizar todas as tarefas sozinho.

Gerente de E-Commerce sobrecarregado
Se você tentar fazer tudo sozinho, vai se sentir assim: “Para o mundo que eu quero descer!”

 

Então, sobre o trabalho que o gerente de ecommerce desenvolve:

a) Quais os objetivos deste profissional?

b) Quais pontos deve focar no Longo prazo?

c) E quais pontos deve focar no curto prazo?

 

OBJETIVOS DO GERENTE DE E-COMMERCE

Da mesma forma com que o gerente de uma loja física deve ter visão global do negócio, assim também deve trabalhar o gerente de E-Commerce. Ressaltando-se que são dois mundos distintos, com pontos em comum e pontos diferentes.

O que quero dizer com isso? Que não adianta transferir o gerente de uma loja física ao cargo de gerente de loja virtual, pois são funções que requerem habilidades muito distintas.

No caso da loja virtual, o seu objetivo principal é: aumentar o lucro e o faturamento da empresa, seguindo os seus valores.

Assim, o gerente deve se capacitar para aprender as técnicas mais modernas para melhorar a eficiência de sua loja virtual, aumentar as suas vendas, melhorar sua lucratividade sempre dentro dos valores de sua empresa e da ética.

Lembro que o mundo do ECommerce é altamente mutável, com ferramentas e técnicas que eram válidas há 2 anos atrás, entrando em desuso hoje.

Para alcançar este objetivo, suas atividades do dia a dia terão sempre um ou os dois focos: de curto prazo e de longo prazo.

FOCO DE LONGO PRAZO

Gerente de E-Commerce ideia
Não existe mágica. A recompensa virá após o trabalho duro e dedicação!

1- Construção de autoridade e posicionamento.

 

No caso do foco de longo prazo, deve-se priorizar itens que tragam renda, visitas e conversões com menor (ou nenhum) custo perene para a loja. Neste ponto, trata-se de melhorar o posicionamento orgânico e a autoridade e relevância que a loja tem em seu segmento.

Para especificar o ponto acima com um exemplo:

Um anúncio do Google Adwords pode te colocar em primeiro lugar nas buscas por um determinado produto, e gerar uma venda. Entretanto, quando você parar de pagar, seus anúncios automaticamente sumirão.

Caso a loja virtual opte por ter um blog e construir relevância orgânica no SEO, poderá conquistar um resultado de primeiras colocações nas buscas, que se manterá por muito mais tempo sem ter este custo.

Existem relatos de empresas que tinham um faturamento pequeno, mas ao se consolidarem como autoridades em seu segmento, passaram a ser referências no setor. E como se faz isso? Com produtos e serviços de qualidade, e informação para o seu público.

 

2- Seguidores Fiéis

 

Ao longo prazo também deve-se buscar a construção de uma base de clientes, no seguinte tripé:

 

Gerente de E-Commerce Tripe

Cada um destes pilares acima se relaciona com os outros:

 

a) Os clientes que compraram seu produto e gostaram, passaram a recomendar sua loja para os amigos, gerando um aumento do engajamento nas redes sociais e propaganda gratuita para você.

b) A lista de e-mails qualificadas pode ser uma importante ferramenta de conversão em vendas. Além disto, é possível alimentá-la com landing pages e outras ferramentas que podem ser disponibilizadas para sua base de clientes nas redes sociais.

 

Os itens acima passam a constituir o patrimônio da empresa, sendo importantes ferramentas para gerar novas vendas sem um alto custo.

Para acrescentar uma reflexão entre os objetivos de longo prazo e de curto prazo do gerente, tem-se a seguinte questão:

 

Caso você tenha 1000 reais para investir no mês, vale a pena usar todo este dinheiro em adwords para trazer algumas conversões pagas, ou utilizar metade em landingpages e divulgação de suas redes sociais?

 

Fica evidente que deve-se dividir o orçamento nas duas opções, apesar da proporção depender da estratégia do gerente. Mas tem o e-mail de potenciais clientes faz com que você possa disparar infinitos e-mails para eles, tendo um potencial de conversões imenso. Já o adwords, após o clique, acabou. O dinheiro foi e não volta mais.
 

 

 

excitacao
Como você se sentirá ao ver seu faturamento aumentar e seus seguidores também!

 

FOCO DE CURTO PRAZO

Ok. Mas as contas estão aí, chegando todo mês para pagar. Embalagens, fita adesiva, luz, água, telefone e muitas outras. Assim, você não pode olhar somente para sua empresa daqui 5 anos, mas tem que lembrar que ela tem que sobreviver ao dia a dia para chegar lá.

 

Assim, como garantir que todo mês o faturamento chegue, de forma crescente?



No curto prazo o foco deve ser realizar vendas agora, o quanto antes. Devem ser vendas que garantam uma boa margem para cobrir os custos e ter o lucro, para o lojista ter a sua justa remuneração. A título ilustrativo, você pode considerar o longo prazo para daqui 5 anos. Mas não é tão simples assim. Você não vai dormir e quando acordar se passaram 5 anos e sua empresa já está a todo vapor.

Na realidade o longo prazo é constituído por infinitos curtos períodos de tempos, que podemos dividir em meses, que devem ser sustentáveis, lucrativos e frutíferos.

As metas de curto prazo, que passarei a tratar como “este mês”, devem ser:

1 – Você deve ter um amplo controle de suas finanças. Ou seja: Quanto deve ser o faturamento da empresa para ela pagar os custos fixos e variáveis e empatar?

Com este dado em mente, você já terá um objetivo primário em mente. Caso não tenha como fazer este cálculo, entre em contato conosco que o ajudaremos a calcular.

2 – Já sabendo o seu objetivo primário, e que você deve ultrapassá-lo para ter lucro, você deve traçar as estratégias para tanto:

 

  1. Marketing no Google Adwords

  2. E-mail marketing para seus clientes com promoções

  3. Combinar ações com fornecedores para fazer uma mega liquidação

  4. E outras que sua criatividade imaginar.

 

Ainda não acabamos. Atenção

3 – Não obstante o item 1 e 2, o gerente de E-Commerce deve estar de olho na estabilidade e funções da plataforma.

Já tive muitas experiências negativas com este aspecto, que impactaram fortemente o resultado de determinado mês. Imagina o que ocorre se tudo no seu site está funcionando certinho, e acontece um problema na integração com os meios de pagamento, que a equipe técnica mal preparada levará 15 dias para consertar?

 

É a catástrofe para o lojista. O apocalipse! (Eu sei, aqui fizemos um pouco de drama, mas quem já passou por um problema de plataforma sabe que é horrível para seus negócios)

 

Assim, conte sempre com uma plataforma confiável e com uma equipe capacitada para lidar com emergências. Além de manter um bom relacionamento com eles.

 

4 – O estoque e os preços. Um controle precário destes itens pode causar vendas com prejuízo ou de produtos que você não conseguirá entregar no tempo hábil. Cuidado e faça um controle deles com mão de ferro e planilhas precisas.

 

5 – Atenção ao Diagnóstico. Sim, os itens do diagnóstico gratuito que nós da SOS LOJA VIRTUAL oferecemos para você. Itens como layout, SEO, certificado SSL, blog e muitos outros impactam diretamente nos resultados de sua loja virtual.

Desta forma, invista em um layout bonito e profissional, trabalhe o SEO de seus produtos e siga as demais recomendações. Com isso você estará à frente de seus maus concorrentes, e equilibrado com os bons.

 

Em resumo, o gerente de E-Commerce deve ser como o capitão de um navio. Ele tem o objetivo determinado e ruma naquela direção. Mas ele está atento que para chegar lá, todos os dias devem ser vividos e superados com sucesso, levando-o cada vez mais próximo de seu objetivo.