Magento ou WooCommerce, qual escolher?

Magento-vs-Woocommerce

Quais as diferenças entre as plataformas Magento e Woocommerce?

Magento e WooCommerce são plataformas de renome internacional. Entretanto, antes de se aprofundar em seu estudo, é importante compreender como o mercado em geral se comporta: o crescimento do e-commerce é um ponto pacífico na economia brasileira e global. No ano de 2016 ficou na faixa de 10%, enquanto que a previsão para 2017 é de até 15%. [1]

 

Caso queira ver as previsões do mercado para 2018, veja nossa outra matéria aqui.

Entretanto, na hora de iniciar o empreendimento é comum ficar em dúvida em qual plataforma escolher. Neste texto iremos trazer as principais características de duas plataformas bem conhecidas no mercado: Magento e Woocommerce. Continue lendo o texto para tirar as suas dúvidas a respeito.

Características Comuns

Primeiro vale salientar que ambas as plataformas possuem características excelentes e são consideradas muito boas. Tanto a Magento, como a Woocommerce. Esta ultima possui um marketshare de aproximadamente 26% de todas as lojas virtuais do mundo. A magento tem em torno de 11%, sendo uma das mais flexíveis e poderosas para E-Commerce.


Imagem retirada do site: https://trends.builtwith.com/shop

Outro ponto importante é a alta capacidade de integrações com outras plataformas e recursos que ambas possuem. A WooCommerce funciona a partir de plug-ins (gratuitos e pagos) de fácil instalação, enquanto que o Magento a partir de módulos (gratuitos e pagos).

Caso queira alguma função que ainda não existe plugin/módulo para ela, é possível desenvolver uma ferramenta personalizada para sua demanda.

A escolha de um parceiro especializado e confiável para suporte, manutenção e implantação de novas ferramentas vai ser fundamental para o sucesso do negócio. Afirma o CEO da SOS LOJA VIRTUAL, Lucas Araujo

É importante salientar que o uso da plataforma de e-commerce varia de negócio para negócio. Sendo assim, fica difícil afirmar que essa ou aquela plataforma é a melhor para todos, isso vai depender muito do negócio, por isso uma consultoria que faça uma avaliação do segmento é tão importante.

 

Além disto, uma hospedagem independente, faz com que seu site esteja sempre no ar e seja cuidado de forma única, ao invés de “por atacado” como plataformas alugadas fazem.

Um ponto importante de ser esclarecido é que apesar de exigir um suporte e manutenção para funcionar, o tratamento individualizado se torna uma grande vantagem. Em uma plataforma alugada, em que eles tem 10000 mil lojas hospedadas a baixíssimo custo, o seu problema vai entrar em uma fila e só será resolvido se houver interesse por parte da empresa. Às vezes você pode passar anos sem tê-lo resolvido. Enquanto que o tratamento individualizado faz com que em dias sua demanda seja atendida.

 

 

Assine nossa lista e receba os melhores conteúdos em seu e-mail

E melhor, de graça!

 

Plataforma Magento

Ela acaba atendendo as necessidades de grandes empresas, porém também quer um bom investimento por parte do empreendedor. Ela foi lançada em 2008. Ela conta com tecnologia apurada de SEO – Search Engine Optimization, tornando-se assim uma plataforma completa. Aliás, é reconhecida por ser uma das plataformas com melhores ferramentas de SEO do mercado.

Mas  também exige mão de obra altamente especializada para saber trabalhar com a plataforma, e claro, um servidor mais robusto capaz de comportá-la. Aqui o investimento é tanto na hora da criação, como também na hora da manutenção.

O painel complexo parece intimidar os novatos, mas com um pouco de dedicação e estudo, vê-se que ele faz coisas incríveis que outras plataformas não conseguem fazer.

No top das 10 mil maiores empresas de ECommerce, o Magento tem uma fatia de mercado respeitável.

 

Pontos fortes:

  • Uma das plataformas mais flexíveis e personalizáveis no mercado;
  • Já está no mercado há muitos anos, sendo utilizada por grandes empresas no mundo inteiro, estando mais do que aprovada e consolidada;
  • Tem uma enorme comunidade de desenvolvedores e de conhecimento disponível;
  • Já existem módulos que fazem quase tudo que se possa imaginar;

Pontos Fracos:

  • Investimento um pouco mais alto do que plataformas alugadas (mas nada de impeditivo);
  • Requer uma manutenção e desenvolvedores para colocar ferramentas novas (as alugadas também, mas o valor já está embutido no aluguel);
  • Requer um servidor robusto para funcionar (e ser bem configurado pela equipe de implantação);

 

Plataforma Woocommerce

Essa é uma plataforma mais fácil de se trabalhar, principalmente para aqueles que não tem muito conhecimento na área de ECommerce, sendo a mais indicada para lojistas iniciantes e intermediários. Ela ainda fica mais simples se você já conhece e trabalhou com a interface do WordPress.

A despeito da simplicidade do seu painel, ela é muito poderosa, e vem ganhando fatias do mercado a cada ano (em 2016, aproximadamente 750 mil lojas virtuais a utilizavam). Isto ocorre por quê ela oferece diversos recursos eficientes, sendo uma plataforma fácil tanto para o vendedor quanto para o cliente.

Segundo o Google Trends, nos ultimos 5 anos o WooCommerce foi crescendo consideravelmente nas pesquisas, mostrando a sua força ascendente!

 

Pontos fortes:

  • Uma plataforma com preço acessível e amplamente personalizável por meio de plugins;
  • A integração com blogs do WordPress (melhor plataforma de blogs existente) é nativa e bem intuitiva.
  • Tem uma enorme comunidade de desenvolvedores e de conhecimento disponível, facilmente explicável pelo tanto de lojas no WooCommerce existentes no mundo;
  • Já existem plugins que fazem quase tudo que se possa imaginar;
  • Caso não queira personalizar a loja, existem inúmeros templates a venda na internet;
  • Potencial incrível de SEO;

Pontos Fracos:

  • Investimento um pouco mais alto do que plataformas alugadas (mas nada de impeditivo);
  • Requer uma manutenção e desenvolvedores para colocar ferramentas novas (as alugadas também, mas o valor já está embutido no aluguel);

Entendido um pouco das plataformas, é importante o empreendedor escolher uma plataforma boa e confiável, pois a escolha errada pode comprometer negativamente o seu negócio, sendo o famoso “o barato sai caro”.  Não é necessário contratar a mais cara, mas sim aquela que otimizará melhor o seu negócio.


Para entender melhor os custos envolvidos na abertura de uma loja virtual, confira aqui.

Na hora de investir, procure por empresas capacitadas e que possam impulsionar as vendas da sua loja virtual. Nós da SOS LOJA VIRTUAL somos especialistas e prestamos todo o suporte e consultoria que você precisa para seu negócio.
Continue nos acompanhando no blog e conheça os nossos serviços!

[1] https://www.ecommercebrasil.com.br/noticias/e-commerce-brasileiro-crescer-15-2017/

 

 

Assine nossa lista e receba os melhores conteúdos em seu e-mail

E melhor, de graça!